Biografia

Liliana Coutinho (Lisboa, 1977) é programadora de Debates e Conferências da Culturgest, em Lisboa. Doutora em Estética e Ciências da Arte pela Univ. Paris 1, é investigadora do I.H.C. – FCSH/UNL e do  Institut A.C.T.E – Université Paris 1. É coeditora, com Inês Lampreia, de um livro dedicado aos 10 anos de existência do Festival Materiais Diversos, a publicar em 2020. Publicou “O delicado fio do comum”, em André Guedes, Ensaios para uma antológica, Kunsthalle Lissabon e Cura Books, 2016; “No meio da rua tinha um museu, tinha um museu no meio da rua…”, em O Museu como, veículo de desenvolvimento crítico e social, Cadernos do Atelier Júlio Pomar/ Documenta, 2016  “L’objet: ni un fétiche ni une preuve, mais un don pour la performance”, in Performance Vie d’Archive, Les presses du réel, 2014; “O Coro, outra vez”, in Anne Teresa de Keersmaeker em Lisboa, INCM, 2013; “On the utility of a universal’s fiction”, in Gimme Shelter: Global Discourses In Aesthetics. Amsterdam University Press, 2013; « Hearing our pathway – A Sensous Walk », em  Mobility and Fantasy in Visual Culture , London: Routledge, 2013; entre outros. Foi responsável, entre 2013 e 2015, pelo Serviço Educativo do Museu de Arte Contemporânea de Serralves. Como investigadora e curadora, colaborou com o CAM – Fundação Calouste Gulbenkian (em publicações, investigação sobre a coleção, conferencias no âmbito do programa educativo, e como curadora da exposição Túlia Saldanha, 2014), M.A.C. Serralves, Le Plateau (Paris), Artistas Unidos e Atelier Re.Al. Participou em comités científicos, proferiu conferências em Portugal e no estrangeiro e deu aulas de história da dança e teoria crítica no Fórum Dança e no C.E.M. É Professora convidada na Pós-Graduação em Curadoria de Arte, da FCSH/UNL.

Videos