Biografia

Bailarina Principal da CNB

De nacionalidade francesa, Peggy Konik iniciou os seus estudos de dança no Centre De Danse de Normandie, com os seus pais, os Professores: Bernadette Ferrasse e Jean Pierre Ruffier. Em 1983 entrou para o Conservatório Nacional de Dança em Rouen.
Após sua graduação, Peggy trabalhou como freelancer de 1989 a 1992, em Bordeaux, Toulouse (Theâtre du Capitole), onde dançou “O Lago dos Cisnes”, sob a direcção Jacques Fabre.
Em Limoges (Theâtre de Limoges), dançou “O Quebra Nozes” e “Cinderella” (Coreografia de W. Skouratoff).
Em Julho de 1992, entrou para a Opera de Toulon, sob direcção Jean Louis Ivanoff, onde dançou papeis de Solista no repertório clássico.

Principais Professores com quem trabalhou: Yvette Chauvirée, Christiane Vaussard, Jacqueline Moreau Nanon Thibon, Cyrill Atanasoff, Pascal Vincent, Daniel Franck, Wladimir Skouratoff, Ideo Fukaguawa, Yannick Boquin, Irena Milovan, Jan Linkens, Sylviane Bayard, Sandor Nemethy, Christine Camillo e David Peden.

No ano de 1997 ingressou na Companhia Victor Ullate, em Espanha (Madrid). Em 2000 foi promovida à Categoria de Solista Principal. Teve oportunidade de interpretar vários bailados do repertório clássico, como: “Tema e Variações” (G-Balanchine), “Paquita”, “D. Quixote” e “Giselle” (Myrtha). Do repertório contemporâneo dançou: “Exodos” (V-Oribe); “Before Nigth Fall” (Nils Christie); “El buey sobre el tejado” (Micha van Hoecke); “In and Out” e “Concertante” (Hans Van Manen); “7 Danças Gregas”, “Pássaro de Fogo” e “Bhakti III” (Maurice Bejart); “Tierra Madre”, “Burka” e “Van Gogh” (Eduardo Lao); “First Touch” (P- Touzeau); “Vertiginious Thrill Of Exactitude” (W- Forsythe); “Seguirillas”, “El Amor Brujo”, “Arrayan”, “Jaleos” e  “Ven que te tiente” (Victor Ullate).

Peggy Konik faz parte do elenco da CNB (Companhia Nacional de Bailado) desde Abril de 2003, como Bailarina Principal.

Nesta companhia destaca-se a sua interpretação nos seguintes bailados:
“5 Tangos”, “Kammerballett”, “Adagio Hammerklavier” (Hans Van Manen); “A Dama das Camélias”, “Dom Quixote”, “Quebra- Nozes”, “5 Estações” (Mehmet Balkan); “Entre dos Aguas” (Robert North); “Adagietto” (Renato Zanela); “Without Words” (Nacho Duato); “Debaixo da Pele”, “Savaillana” (Rui Lopes Graça ) e “Perda Preciosa – D. Sebastão morreu.” (Rui Lopes Graça e André e. Teodósio); “Ever Near, Ever Far” e “Sonho de uma noite de Verão” (Heinz Spoerli),; “Who Cares”, “Serenade” (Balanchine);  “Les Sylphides” (Fokine); “Vertiginous Thrill of Exactitude” (William Forsythe); “Treze gestos de um corpo”, “Isolda”, “Noite da Ronda”, “ A Sagração da Primavera”, “Orfeu e Eurídice” e “Pedro e Inês” (Olga Roriz). Em 2008 Vasco Wellenkamp criou “Lento para Quarteto de Cordas” para ela e para o seu partenaire Rui Alexandre. Dançou também “Four Reasons” (Edward Clug); “O Quebra-Nozes” – Fada do Açúcar – (Armando Jorge); “Coppelia” (John Auld); “Giselle” (George Garcia); “ A Sagração da Primavera” (Cayetano Soto); “La Sylphide” (Bournonville) remontagem de Jan Linkens e Frank Andersen; “Uma coisa em forma de assim”, dueto de Vasco Wellenkamp, (música de Bernardo Sasseti); “Du don Du Soi” (Paulo Ribeiro);  “Inside” (Marta Sobreira); “O Lago dos Cisnes” (Fernando Duarte); “Cinderela” (Michael Corder);  “Minus 16” (Ohad Naharin); “Carnaval” (Victor Hugo Pontes); “Quebra-nozes Quebra-nozes” (Fernando Duarte); “Romeu e Julieta” (Rui Horta); “A Bela Adormecida”, no papel de Carabosse (Ted Bradsen); “Dido e Eneias” (São Castro e António Cabrita).

Participou na Gala Internacional do Japão dançando “Cinderela” e “ A Dama das Camélias”,  e, em 2004, na Gala Internacional da CNB dançou o pas-de-deux do Cisne Negro. No Festival de Bodrum, na Turquia, dançou “Fantasia” (Mehmet Balkan); ”Kammerballet” (Hans Van Manen);  e “Without Words” (Nacho Duato). Na Gala de Logroño, Espanha, realizada em 2005 dançou com Angel Corella. Na Gala Internacional da CNB, em 2007 e 2010, dançou “Lento para Quarteto de Cordas” (Vasco Wellenkamp).  Em Junho de 2018 participou na Gala Chorea Festival em Košice e Bratislava, na Eslováquia, com “Lento para quarteto de cordas” (Vasco Wellenkamp)

Em 2016 foi convidada pela direcção artística da CNB para leccionar na companhia. Participou como assistente/ensaiadora nos bailado “iTMOi – in the mind of igor”, 2017 e 2018,  (Akram Khan); “O Lago dos Cisnes”, 2017, (Fernando Duarte); “Raymonda”, 2018, (Marius Petipa); “O Quebra-nozes”, 2018, (Mehmet Balkan); “Dom Quixote”, 2019, (Eric Volodine); Pas-de-deux “Romeu e Julieta”, 2019 (Carlos Pinillos).

Em 2017 foi júri convidada para o concurso Dançarte 2017, realizado em Faro.

Desde o início da sua carreira como bailarina viajou por diversos países, tais como: França, Espanha, Alemanha – Gotemburgo, Itália, Áustria, Estados Unidos da América – Colorado, Nova York, Japão, Turquia, México, Eslováquia.

Videos