Sinopse

Esta peça, este bailado, é dedicada aos emocionais.  Aos que se revoltam, aos que sonham acordados; revolucionários perpetuamente. 

Os inteiros, que alteram as aparências, antecipam-se, vivem livres. Para todos aqueles que procuram outra dimensão. 
O gesto oferece-se como um furacão de sensações. Abraços que se entrelaçam e se deleitam. Há revelações brilhantes. Um mundo que, no eixo do tempo, será agora ritmado pela vida e pela morte. As sombras são apenas um corredor?

“Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa – salvar a humanidade.”*

*Almada Negreiros, A invenção do dia claro (1921)

Fábio Lopez

junho 2022

Ficha Técnica

Fábio Lopez Coreografia
Gavin Bryars - Quarteto para cordas no.3 Música
Barbora Hruskova Assistência à coreografia
José António TenenteFigurinos
Christian Grossard Luzes
Companhia Nacional de Bailado Produção

Elencos

Bailarinos e Bailarinas da CNBInterpretação